Cidades

Surto de cinomose mata 20 cães em abrigo de Fernandópolis



Surto de cinomose mata 20 cães em abrigo de Fernandópolis

Simone Protetora, de Fernandópolis, está pedindo socorro para salvar alguns animais do abrigo que ela mantém na zona rural da cidade. O abrigo sobrevive normalmente de doações e da promoção de eventos, mas, nas últimas semanas, vem passando por enormes dificuldades por conta de um surto de cinomose canina, uma doença contagiosa e altamente perigosa, causada por um vírus.

O surto causou um morticídio entre os animais cuidados pela Simone. Pelo menos 20 cachorros já morreram, vítimas da doença, enquanto 3 ficaram paraplégicos ou tetraplégicos e outros 3 não conseguem andar.

Simone se emocionou ao falar dos cães atingidos pela doença, mas, agora, ela está empenhada em salvar os outros 90 que ainda estão vivos. Há cerca de um mês, Simone investiu recursos próprios na compra de vacinas, de modo que todos os cães receberam a primeira dose. O problema agora é conseguir recursos para a segunda dose, que deixará os cães totalmente imunizados.

“Graças a Deus e alguns amigos que ajudaram, todos os animais do abrigo foram vacinados, mas agora vem um problema mais sério, pois para eles estarem mesmo imunizados, precisam da segunda dose, caso contrário será perdida a primeira dose”, explicou a protetora. Ela explicou, também, que se a segunda dose não for aplicada em até 21 dias após a aplicação da primeira, tudo estará perdido.

Por conta disso, ela está pedindo socorro. “Peço pelo amor de Deus, que continuem me ajudando para que possamos salvar o restante dos animais que ainda estão vivos. A vacina não irá curar os que já estão contaminados, mas sim para proteger os animais que ainda estão saudáveis e correm risco de contaminação”, disse Simone.

As pessoas interessadas em ajudar Simone podem fazer sua contribuição através do PIX 142.664.378-03. Cada vacina custa entre R$ 45,00 e R$ 50,00.