Polícia

PF cumpre novos mandados de busca e apreensão em operação que apura pirâmide financeira



PF cumpre novos mandados de busca e apreensão em operação que apura pirâmide financeira

Novos mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal de Jales (SP) nesta quinta-feira (25), durante a operação Ponzi, que investiga um esquema de prática de pirâmide financeira. 

Segundo a PF, a investigação apontou que o esquema movimentou mais de R$ 100 milhões nos últimos quatro anos. Três integrantes do grupo estão presos preventivamente, sendo um empresário e dois diretores de uma empresa financeira de Santa Fé do Sul.
 

Nesta quinta-feira, dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Rubinéia e Casa Branca (SP), cidades de dois “consultores” do grupo, que faziam a captação dos recursos das vítimas.
 

A polícia apurou que eles ganhavam entre 5% e 10% sobre o total dos valores captados dos clientes. Os valores recebidos variavam entre R$ 100 mil e R$ 200 mil por mês. 

Após uma representação da Polícia Federal, a Justiça Estadual de Santa Fé do Sul decretou o bloqueio dos bens, além dos recursos financeiros das contas dos investigados, bem como de suas empresas, que permanecem à disposição da Justiça Estadual. 

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos dois veículos, uma embarcação, celulares, mídias de armazenamento, computadores e documentos.