Geral

Jornalista e ex-vereador são condenados no caso da merenda em Fernandópolis



Jornalista e ex-vereador são condenados no caso da merenda em Fernandópolis

O TJ – Tribunal de Justiça de São Paulo – manteve a condenação em primeira instância do jornalista Luciano Donadelli (Branco) e do ex-vereador Rogério Pereira da Silva (Chamel) em uma ação criminal movida pelo Ministério Público em 2015 no caso da merenda.

Os dois foram acusados de coação de testemunhas no curso das investigações quando a Câmara Municipal abriu procedimento para investigar denúncia de superfaturamento da merenda escola na gestão da ex-prefeita Ana Maria Matoso Bim em Fernandópolis.

Os dois foram condenados ha dois anos, dois meses e sete dias em regime aberto, multas de no valor de 1/30 avos do salário da época, multiplicado por 98, além da imposição de horários durante a semana e nos finais de semana.

A Justiça já emitiu os mandados de citação para que os dois tomassem ciência do despacho e da execução da sentença.

O FATO
O jornalista e o ex-vereador tentaram provar que não realizaram nenhum tipo de coação ou ameaça as testemunhas, mas a Justiça local e o Tribunal de Justiça não aceitaram a tese da defesa feia pelos advogados Ricardo Franco de Almeida, Milton Terra e Henri Dias.

Segundo o ex-vereador, ele fez o seu trabalho de fiscalizar o gastos do dinheiro publico, nao cometendo nenhum tipo de coação e sim seu trabalho como fiscalizador do povo. Para ele, isso foi perseguição política.